Arte e valor: considerações sobre o objeto de arte como mercadoria

Tema:
Arte e valor: considerações sobre o objeto de arte como mercadoria
Autor:
Laura Mello de Almeida
Orientador:
Prof. Dr. Italo Bruno Alves
Instituição:
UFF
Ano:
2014

 

Resumo

Ao longo do século vinte, o campo das artes visuais sofreu inúmeras transformações tanto na maneira de se produzir e pensar o objeto artístico, quanto sua comercialização e absorção por parte do público. O objeto de estudo deste trabalho consiste na análise da criação artística em três períodos distintos, nos quais há um estreitamento entre a concepção do produto artístico, pleno de simbolismo, e a noção de mercadoria. O primeiro momento analisado discorre sobre a obra de Marcel Duchamp, primordialmente, os readymades. Em um segundo instante, são analisadas artistas e obras da década de 1960, partindo dos movimentos Pop Art e Conceitualismo, período em que a barreira entre arte e vida é rompida. A última etapa explorada é a arte feita sobretudo nos anos 1990 até os dias de hoje. Artistas, como Damien Hirst e Ai Weiwei são citados como expoentes da visão produtivista e globalizada do sistema de arte na contemporaneidade. Esse estudo ambiciona avaliar a relação do artista e sua inserção em redes e instâncias de consagração, juntamente com a manipulação econômica do objeto artístico como um signomercadoria.