A distribuição digital e a Indústria Fonográfica Brasileira

A distribuição digital e a Indústria Fonográfica Brasileira

Comentários desativados em A distribuição digital e a Indústria Fonográfica Brasileira

O presente trabalho busca entender a influência das tecnologias digitais no mercado musical, e analisar as propostas de ação brasileiras frente à estrutura em modificação da cadeia produtiva da música, com foco nas formas de distribuição de conteúdo. Partindo das idéias apresentadas por três pensadores das tecnologias digitais (Chris Anderson, Henry Jenkins e Manuel Castells) e de quatro entrevistas realizadas com representantes de diferentes setores da indústria fonográfica brasileira (Bruno de Marchi, Gian Uccello, Hervé Muyal e Luciana Pegorer), pretende se criar um panorama do mercado digital de música no Brasil, discutindo suas possibilidades e limitações. Além disso, o trabalho busca discutir questões relacionadas aos sistemas de filtragem de conteúdo no mercado musical e a fragmentação de nichos, sempre com foco na relação entre consumidor e indústria.