Nu e louco feito um quadro da Bienal – os horizontes prováveis das Bienais de São Paulo

Tema:
Nu e louco feito um quadro da Bienal – os horizontes prováveis das Bienais de São Paulo
Autor:
Livia Leal Wegenast
Orientador:
Prof. Dr. Luiz Guilherme Vergara
Instituição:
UFF
Ano:
2011

 

Resumo

A Bienal Internacional de São Paulo é um exemplo da complexidade de atuação de um produtor cultural e dos inúmeros fatores que influenciam a ocorrência de um evento. Ao mesmo tempo, um evento desse porte também pode influenciar a cadeia produtiva da arte, apresentando e introduzindo novas ideias que mudam, entre outros aspectos, linguagens artísticas e visões da sociedade. O presente trabalho traça uma genealogia das Bienais de São Paulo. No subsolo dessa análise estão a sociedade, a cultura, aspectos econômicos e políticos, mudanças nos textos críticos e nas atitudes dos artistas frente à arte e sociedade. Apresenta-se uma genealogia a partir do surgimento de novos paradigmas dentro de uma estética de choque, que vão culminar com campos relacionais e com o educational turn de hoje. Procurou-se entender como as novas vanguardas artísticas, contemporâneas à época, foram sendo colocadas na mostra ao longo das edições e se relacionando com a sociedade, apresentando os desafios da recepção da arte contemporânea na esfera pública.