PEDRA DO SAL: O resgate da memória africana em um dos berços do samba

Tema:
PEDRA DO SAL: O resgate da memória africana em um dos berços do samba
Autor:
Tharcilla Barros Seidel
Orientador:
Profª. Drª. Marina Bay Frydberg
Instituição:
UFF
Ano:
2014

 

Resumo

As manifestações culturais de matriz africana, como o samba, vêm sendo atualmente cada vez mais inseridas na cidade por meio de um intenso movimento de resgate da cultura popular, como as rodas de samba que acontecem na Pedra do Sal, que retomam um lugar da cidade tradicionalmente negro e vinculado ao samba. É inegável, contudo, que as manifestações da cultura negra sejam um reflexo dos gostos nos dias de hoje. A aproximação entre essa região que historicamente é negra e afrobrasileira e seus admiradores é notório. É a partir do resgate do passado, do antigo através da busca por compositores de gerações anteriores que novos músicos recriam gêneros musicais tradicionais. Através de práticas, representações, expressões artísticas e da profissionalização constroem as suas identidades de sambistas. Os consumidores criam um espaço para interação, sociabilidade e mantém relações sociais. Esse público consumidor recria a figura de um novo malandro através da manutenção de alguns itens tradicionais na vestimenta desse personagem e também pela troca e acréscimo de outros. Os consumidores das rodas de samba da Pedra do Sal criam uma identidade coletiva por possuírem algumas práticas e valores em comum.