Produção Cinematográfica Brasileira: Antagonismos e aproximações entre os modelos de produção tradicional e informal

Tema:
Produção Cinematográfica Brasileira: Antagonismos e aproximações entre os modelos de produção tradicional e informal
Autor:
Renata Neves Rêgo
Orientador:
Prof. Dr. Miguel Furtado Freire da Silva
Instituição:
UFF
Ano:
2013

 

Resumo

A produção cinematográfica brasileira possui oposições entre os dois modos principais de realização de um filme. Podemos classificar o primeiro como modelo independente de produção – no qual o autor é o protagonista em oposição ao modelo tradicional de produção cinematográfica, voltada para o mercado – no qual o produtor é quem toma as rédeas do filme. O curta-metragem Di-Cavalcanti é uma produção de 1977, dirigido por Glauber Rocha, exemplo das inovações da produção independente de filmes no Brasil na segunda metade do século.O estudo de caso do curta-metragem proposto
nesse trabalho perpassa a análise do filme Di-Cavalcanti e submerge em um tema mais amplo que é a produção cinematográfica brasileira, tanto o modelo tradicional da Cinédia, Atlântida e Vera Cruz quanto o modelo utilizado pelo movimento cinemanovista brasileiro.