Sobre o espectador e a obra de arte: da participação à interatividade

Tema:
Sobre o espectador e a obra de arte: da participação à interatividade
Autor:
Renata Tavares Furtado
Orientador:
Prof. Hélio Jorge Pereira de Carvalho
Instituição:
UFF
Ano:
2013

 

Resumo

Pode-se considerar como intenção deste texto, compor uma pesquisa e
abordagem generalizada dessa estética relacional, norteadora da poética nas artes visuais no último século. No primeiro capítulo iniciamos com a configuração de um contexto histórico, mencionando o incipiente desvio realizado pelo movimento impressionista em relação às artes clássicas. A crise da representatividade dava seus primeiros sinais e a interpretação subjetiva da obra pelo observador tornava-se cada vez mais importante no processo criativo. Até que o crucial surgimento do movimento dadaísta revolucionou o mundo das artes ao criticar o posicionamento dos autores, das instituições artísticas e dos especialistas como detentores da legitima fruição. O baque de Duchamp e seus colegas foi decisivo para um reformulação definitiva da tríade autor-obra-espectador. Para maior fundamentação, discorremos no terceiro subcapítulo sobre a teoria da obra aberta de Umberto Eco, uma reflexão teórica sobre essas mudanças artísticas.