Cidades Criativas: a construção de um ideário e sua influência na cidade do Rio de Janeiro

Cidades Criativas: a construção de um ideário e sua influência na cidade do Rio de Janeiro

Comentários desativados em Cidades Criativas: a construção de um ideário e sua influência na cidade do Rio de Janeiro

O ideário das ‘cidades criativas’ está presente, em nível internacional, nas agendas das
cidades e tem sido apropriado por alguns atores públicos e privados no Rio de Janeiro, num
momento em que a cidade se prepara para receber grandes eventos, como Olimpíadas e Copa
do Mundo. Reconhecer quais ideias de cidade estão surgindo na apropriação e adaptação
deste ideário no território da cidade do Rio de Janeiro é de grande relevância, já que , segundo
a gestão municipal, este está sendo ‘requalificado’ na presente ocasião. Nos atuais processos
de franca transformação urbana, é notável a tentativa de construir uma imagem de cidade ‘boa
para os negócios’. Nesse sentido, é importante identificar as disputas simbólicas travadas
entre os diferentes atores por sua ação no território, assim como as percepções dominantes
que influenciam a construção e afirmação do ideário de ‘cidade criativa’ e as relações com o
chamado ‘momento Rio’. Para tanto, este trabalho realiza o reconhecimento de alguns
sujeitos, ideias-força e processos que configuram o ideário, como a chamada ‘economia
criativa’, recorrendo à análise do discurso, suas orientações e intenções, além da identificação
das plataformas de sua difusão, com sua chegada ao Rio de Janeiro. A partir da desconstrução
do ideário, buscamos perceber como a versão carioca de ‘cidade criativa’ vem se
configurando no território, quais disputas estão sendo travadas e as linhas dominantes de
entendimento do ideário. Com esse reconhecimento, por meio de pesquisa documental – seja
por eventos, matérias em jornais ou entrevistas – são desveladas imagens-síntese sobre a
relação entre ‘cidade criativa’ e megaeventos no Rio de Janeiro, que indicam a percepção da
‘cultura como plataforma de venda da cidade’. Este trabalho busca, portanto, contribuir para a
ampliação do debate contemporâneo em relação aos processos culturais urbanos,
principalmente no que diz respeito à construção do ideário de ‘cidade criativa’ e seus
impactos na cidade do Rio de Janeiro.

PORTO (CRI)ATIVO: um estudo de caso da antiga fábrica Bhering

PORTO (CRI)ATIVO: um estudo de caso da antiga fábrica Bhering

Comentários desativados em PORTO (CRI)ATIVO: um estudo de caso da antiga fábrica Bhering

Utilizando como estudo de caso a antiga fábrica Bhering, localizada na região portuária da cidade do Rio de Janeiro e hoje transformada em espaço de criação e vivência artístico-cultural, esse trabalho se propõe analisar um dos processos de reestruturação urbana advindas de etapas socioeconômicas do século XX: o planejamento estratégico urbano, visto como um plano para promover a ascensão econômica de cidades através da reconfiguração desenvolvida nelas, tendo como base alguns pontos estratégicos. Tal planejamento, em andamento no atual mandato do prefeito Eduardo Paes, na cidade do Rio de Janeiro, concretiza-se, em parte, através do projeto Porto Maravilha, que pretende colocar a região portuária num patamar “global”. Estabelecendo na região uma dinâmica de competitividade e lucratividade para além das reais necessidades, o projeto Porto Maravilha coloca a cultura à disposição das cidades, utilizando, como uma das estratégias de atração de empresas e novos moradores, equipamentos culturais e projetos conectados à Economia Criativa.