PEDRA DO SAL: O resgate da memória africana em um dos berços do samba

PEDRA DO SAL: O resgate da memória africana em um dos berços do samba

Comentários desativados em PEDRA DO SAL: O resgate da memória africana em um dos berços do samba

As manifestações culturais de matriz africana, como o samba, vêm sendo
atualmente cada vez mais inseridas na cidade por meio de um intenso movimento de
resgate da cultura popular, como as rodas de samba que acontecem na Pedra do
Sal, que retomam um lugar da cidade tradicionalmente negro e vinculado ao samba.
É inegável, contudo, que as manifestações da cultura negra sejam um reflexo dos
gostos nos dias de hoje. A aproximação entre essa região que historicamente é
negra e afrobrasileira e seus admiradores é notório. É a partir do resgate do
passado, do antigo através da busca por compositores de gerações anteriores que
novos músicos recriam gêneros musicais tradicionais. Através de práticas,
representações, expressões artísticas e da profissionalização constroem as suas
identidades de sambistas. Os consumidores criam um espaço para interação,
sociabilidade e mantém relações sociais. Esse público consumidor recria a figura de
um novo malandro através da manutenção de alguns itens tradicionais na
vestimenta desse personagem e também pela troca e acréscimo de outros. Os
consumidores das rodas de samba da Pedra do Sal criam uma identidade coletiva
por possuírem algumas práticas e valores em comum.

“EU ABRO MEU PEITO E CANTO AMOR POR VOCÊ”

“EU ABRO MEU PEITO E CANTO AMOR POR VOCÊ”

Comentários desativados em “EU ABRO MEU PEITO E CANTO AMOR POR VOCÊ”

Uma análise sobre as identidades periféricas ativadas no contexto musical da Obra do artista Arlindo Cruz no DVD Batuques do Meu Lugar.

O Quilombo de Candeia nos tempos idos de 2014

O Quilombo de Candeia nos tempos idos de 2014

Comentários desativados em O Quilombo de Candeia nos tempos idos de 2014

No primeiro capítulo, um apanhado histórico do surgimento do GRANES, desde a insatisfação com os rumos da Por tela na primeira metade da década de 1970 até o rompimento e a criação da “Nova Escola”, em 1975. No segundo capítulo, o foco passa para o período de luto da agremiação e a tentativa de manutenção das atividades que Candeia organizou. Já o terceiro capítulo versa sobre o GRANES Quilombo nos dias atuais.

Nei Lopes em forma de arte

Nei Lopes em forma de arte

Comentários desativados em Nei Lopes em forma de arte

O presente estudo busca demonstrar a trajetória de Nei Lopes, carioca de Irajá, e sua relação com o samba, de maneira a investigar sua biografia, exemplificada por músicas representativas de determinados momentos, o processo de legitimação e consolidação do gênero musical paralelo à visão do compositor.

O entre o samba brasileiro e o jazz norte-americano. Transformações da música negra no Novo Mundo.

O entre o samba brasileiro e o jazz norte-americano. Transformações da música negra no Novo Mundo.

Comentários desativados em O entre o samba brasileiro e o jazz norte-americano. Transformações da música negra no Novo Mundo.

Este trabalho se apresenta como monografia de conclusão do curso de graduação em Produção Cultural, pela Universidade Federal Fluminense; pretendo com ele realizar uma coletânea de observações pessoais sobre desdobramentos musicais decorrentes da escravização e vinda dos negros africanos para terras americanas. É ainda uma análise baseada em experiências pessoais dos autores que figuram na bibliografia deste estudo, visto que não houve propriamente um trabalho de campo, apenas uma pequena vivência num vasto universo musical, que a minha modesta experiência como músico e ouvinte permitiu ao longo dos anos.

Nas linhas que seguem está descrita uma conclusão própria, porém concebida a partir do confronto de alguns pontos de vista diferentes, presentes em dissertações que abordam o pensamento musical ocidental e as origens musicais dos negros africanos. Sendo a América o local onde estes dois elementos diferentes, por vezes antagônicos, entraram em choque, a idéia é estudar os desdobramentos deste contato, em paralelo, reconhecendo semelhanças e discrepâncias, sobretudo no que diz respeito a como isso foi assentado no seio da cultura popular americana.

Desse modo, esta é uma tentativa de reunir conhecimento em torno de novos e antigos dados, culturais e históricos, sobre a saga da experiência musical negra na América, contada a partir das transformações causadas e sofridas por esta música no decorrer das décadas e séculos que se passaram desde sua chegada até a atualidade.

Posso dizer que busco, na música dos descendentes dos negros que vivenciaram a terrível experiência do cativeiro em uma terra completamente diferente da sua, uma história contada através de seu ponto de vista, o que, em minha hipótese, é algo que somente a música poderia expressar.