KITSCH FOR DUMMIES : manual de instruções para novos usuários

KITSCH FOR DUMMIES : manual de instruções para novos usuários

Comentários desativados em KITSCH FOR DUMMIES : manual de instruções para novos usuários

A pesquisa analisa o kitsch, através de estudos de caso. Após seu surgimento, durante
a modernidade, as mudanças comportamentais e artísticas desenvolveram duas classes, e com
elas, dois produtos de consumo: a vanguarda e o kitsch. Porém é na pós-modernidade que ele
tem seu reconhecimento. A estética presente na arte e nas diversas formas de consumo, fazem
parte de um estilo resistente. Este trabalho apropria-se da linguagem de um manual de
instruções; com base nos teóricos Clement Greenberg, Abraham Moles, Hal Foster, Rozalind
Krauss, Marshall Berman, David Harvey, Clara Irazabal e outros, para construir o percurso do
kitsch até os dias atuais.

Entre a imagem e o olhar: visitas guiadas em museus, heterotopia e poder

Entre a imagem e o olhar: visitas guiadas em museus, heterotopia e poder

Comentários desativados em Entre a imagem e o olhar: visitas guiadas em museus, heterotopia e poder

Neste estudo analisamos as narrativas que se constroem durante o processo de visitas guiadas
em exposições de museus de arte, evidenciando as relações de poder que se estabelecem nesse
território tido por alguns como o lugar por excelência das artes visuais. Para tanto, buscamos
compreender a instituição-museu, levando em consideração seus departamentos, suas
respectivas atividades cotidianas bem como a forma como a audiência se relaciona com essas
questões. Para elucidar nossa discussão teórica, realizamos análises de visitas guiadas nos
principais museus da região do Rio de Janeiro – Museu Nacional de Belas Artes (MNBA),
Museu de Arte do Rio (MAR) e Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC-Niterói).

A organização em rede dos Festivais Independentes de Música: um estudo de caso da ABRAFIN

A organização em rede dos Festivais Independentes de Música: um estudo de caso da ABRAFIN

1 comentário em A organização em rede dos Festivais Independentes de Música: um estudo de caso da ABRAFIN

O presente trabalho analisa a importância da Abrafin – Associação Brasileira de Festivais Independentes – no meio musical e sua formação sobre dois pontos de vista interligados. O primeiro utiliza as teorias desenvolvidas nas áreas da psicologia, sociologia e antropologia sobre a formação de Redes Sociais entre indivíduos para verificar como se deu a formação da Associação. O segundo, como a evolução da cadeia produtiva da música e suas alterações, com o surgimento das tecnologias da informação, vão favorecer a criação de redes entre os participantes da mesma, inclusive dos Festivais Independente de Música.